Buscar
  • WeCare

Cultura Digital: o que é e o que ela pode fazer pela sua empresa!

Atualizado: Jul 16


Quando a tecnologia entra em cena, ela muda tudo! O impacto do digital vai muito além de softwares, dados ou aspectos que ligamos mais diretamente a esse assunto. A tecnologia, e tudo o que ela permite, é capaz de mudar comportamentos, de trazer novos hábitos e de influenciar nossa vida como um todo. Com certeza, em maior ou em menor escala, todos já sentiram isso na pele: a forma como compramos, nos alimentamos, nos locomovemos... Tudo mudou e vai continuar mudando!

Considerando o cenário de transformação digital nas organizações, percebemos um foco excessivo em plataformas e tecnologias, que deixa de lado a necessidade de repensar, por uma perspectiva mais ampla, a forma como as coisas tem sido feitas ao longo do tempo. Afinal, a transformação digital não é só ferramenta! Em gestão e na área de RH, essa "forma de fazer as coisas" é uma das definições de Cultura Organizacional, e ela deve ser o primeiro foco da transformação. É isso que vai garantir o nível de mudança que as empresas e as pessoas precisam fazer para se manterem relevantes e competitivas.


A tecnologia tem o poder de mudar tudo! Visões, comportamentos, hábitos e muito mais, influenciando até mesmo a cultura que existia anteriormente. Mas, por que as empresas ainda tem dificuldade de fazer a transformação digital? Por que elas continuam seguindo os mesmos padrões antigos?

Para novos tempos precisamos de uma nova cultura!

Uma pesquisa desse ano, realizada pela Cia de Talentos em diversos países da América Latina, com mais de 120 mil respondentes, mostrou que 77% das empresas ainda não tem o que chamamos de Cultura Digital na percepção das pessoas que fazem parte delas. A cultura e os modelos de gestão ainda presentes na maioria das empresas seguem o modelo industrial que, claramente, não responde mais às necessidades dos negócios e das pessoas.

Um outro dado levantado pelo Digital Transformation Institute em pesquisa com executivos dos países mais avançados em transformação digital mostra que, na visão de 62% deles, o maior obstáculo nesse processo é a Cultura Organizacional.

E sabe o que é ainda mais crítico? Mesmo que as empresas:


  • Adotem novas ferramentas e tecnologias;

  • Tragam pessoas capacitadas do mercado para trabalhar com elas;

  • Promovam treinamentos diversos para o time;

  • E façam tantas outras ações que representam altos investimentos...


... uma Cultura ultrapassada e que não se adequa ao novo momento vai travar a inovação e a transformação esperadas. Além de perder o investimento realizado, as pessoas que estão nesse contexto também serão profundamente impactadas, afinal quando o discurso é um e a prática é outra, a frustração toma lugar!


77% das empresas ainda não tem o que chamamos de Cultura Digital na percepção das pessoas que trabalham nelas.

Mas, falar de Cultura pode parecer muito teórico ou intangível, certo? Principalmente quando falamos de um novo tipo, como a Cultura Digital! O que é isso, afinal? Como ela é diferente do que temos hoje? Como posso sair da teoria e trazer isso para realidade da minha empresa? Se esse tipo de pergunta passou pela sua cabeça, segue comigo aqui nesse artigo que vou te apresentar a seguir um framework que faz tudo isso ficar mais claro para mim e, tenho certeza que vai te ajudar também!

Vamos começar entendendo quais devem ser as frente de atuação e os pontos de atenção de uma empresa que quer implementar uma Cultura Digital. Em seguida, você saberá de algumas dicas sobre como começar essa transformação!


Os pilares de uma Cultura Digital

O Digital Transformation Institute listou as 7 dimensões abaixo como pilares da Cultura Digital. Segundo eles, empresas e líderes que precisam se transformar devem implementar ações que estimulam e desenvolvam as pessoas e o negócio em cada um desses pilares.



• Inovação: criar um ambiente que estimule a tomada de riscos, o pensamento disruptivo, e um comportamento aberto à experimentação de novas ideias.

• Tomada de decisão baseada em dados: usar dados e análises para tomar melhores decisões de negócios.

• Colaboração: construir equipes multifuncionais e interdepartamentais para otimizar o funcionamento da empresa.

• Cultura aberta: aumentar parcerias com redes externas, como fornecedores terceirizados, startups e/ou clientes.

Digital First Mindset: adotar uma mentalidade em que as soluções digitais são consideradas o caminho padrão a seguir na resolução de problemas ou de oportunidades.

Agilidade e Flexibilidade: trazer velocidade e dinamismo para a tomada de decisões, além de promover a capacidade da organização para se adaptar às novas demandas e tecnologias.

• Foco no cliente: utilizar soluções digitais para expandir a base de clientes, transformar o cliente, experimentar e co-criar novos produtos.


Você vê ainda pelo frame que tudo isso deve ser feito tendo os colaboradores no centro, afinal, as pessoas devem ser gerenciadas como a principal estratégia pelas empresas que tem o desafio de se transformar e inovar. Precisamos fazer a transformação cultural em conjunto com as pessoas e criar as condições certas para que elas tenham sucesso.

Bom, agora quando o assunto for Cultura Digital, você já tem um bom modelo de trabalho em mente sobre quais são os pilares e os desafios de uma empresa que quer implementar uma forma de trabalho, mais alinhada às necessidades atuais dos negócio e das pessoas. Para encerrar, vamos compartilhar algumas dicas de como começar esse processo!


As pessoas devem ser gerenciadas como a principal estratégia pelas empresas que tem o desafio de se transformar e inovar.

Como começar a transformação cultural

1- Comece pelo negócio: Qual é o propósito da empresa, onde querem chegar e o que desejam entregar de valor para o mercado? Essa visão estratégica deve ser a base para qualquer trabalho de cultura.

2- Escute as pessoas: Elas sabem das coisas e tem conselhos valiosos. São elas que estão no dia a dia, em contato com os clientes e vivenciando os obstáculos. Envolva o time, escute suas necessidades e co-crie as soluções para o novo momento da empresa.

3- Adeque seus valores: Tenha valores que permitam um ambiente mais colaborativo, ágil e aberto à inovação.

4- Faça com que esses novos valores estejam presentes no dia a dia: Transforme e crie novos processos, reveja a forma como as decisões são tomadas, crie oportunidades para que os valores realmente façam parte do ambiente e da rotina das pessoas. Quer um exemplo? Se a empresa tem a colaboração como valor, as metas individuais deveriam dar lugar a objetivos compartilhados, com uma estrutura organizacional menos hierarquizada e sem silos, e por aí vai! Concorda?

E aqui vai uma dica bônus: avalie a sua empresa nas 7 dimensões-chave para descobrir seus maiores gaps e direcionar a mudança!


Topa o desafio?
0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Entre para a nossa lista e

receba conteúdos exclusivos!

Obrigado pelo envio!

Ajudamos a criar ambientes de trabalho incríveis baseados em uma 
cultura de valorização e reconhecimento de pessoas

Somos uma plataforma gamificada de reconhecimento de colaboradores, com um marketplace de recompensas flexiveis, que apoia empresas em seus desafios de engajamento e motivação no trabalho.